O blog do nosso jornal.

Olá! Se clicares na imagem da barra lateral direita podes ler algumas informações sobre o 25 de Abril... Vê se gostas!
19
Fev 09

Olá! Em HGP estamos a falar do reinado de D. José I e de Sebastião José de Carvalho e Melo, futuro Marquês de Pombal. Como certamente sabes foi nesta época, em 1755, que houve um fortíssimo terramoto seguido de um maremoto. E se quiseres mais... lê o resto deste post!

 

O Terramoto de 1755 em Lisboa

 

Cinco anos depois do início do reinado de D. José I, em 1755, no fatídico dia 1 de Novembro, deu-se um terramoto que destruiu grande parte da cidade de Lisboa e que provocou abalos por todo Portugal e que ainda atingiu o Sul de França e o Norte de África.

 

Era Dia de Todos os Santos, por isso a maioria da população de baixa e média condição, o Povo e a Burguesia, encontrava-se nas igrejas, por todo o país. Visto ser dia de guarda, nome dado antigamente aos feriados religiosos, havia muitas velas acesas nas casas e nos altares das igrejas. Pensa-se ainda que estava um dia de muito frio, por isso as pessoas deixaram as lareiras acesas dentro de casa. Ninguém esperava o que estava para acontecer...

 

Eram cerca das 9h45 da manhã quando se sentiu o primeiro abalo, de extrema violência. Julga-se que na escala de Richter atingiu o nível 9 e que na escala de Mercalli atingiu o nível X (desastroso). Logo o pânico se instalou em toda a cidade de Lisboa quando os prédios e casas começaram a ruir e começaram a cair pedras para a rua. Muitas pessoas ficaram soterradas nas igrejas onde estavam a assistir à missa. As pessoas que não foram esmagadas correram para os largos e para as maiores praças e aquelas que se encontravam mais perto do rio procuravam salvar-se em botes ou qualquer coisa em que fosse possível flutuar.

 

Para piorar a situação deu-se ainda um maremoto, que se sentiu no mar e no rio Tejo, tendo os barcos que lá se encontravam começado a rodopiar e a afundar a pique. O cais da cidade afundou-se completamente e a água do rio começou a avançar para a cidade. Assim os sobreviventes da queda dos edifícios morreram afogados pelas águas furiosas comandadas pelo grande tsunami.

 

Abriram-se imensas falhas na terra, em zonas como Alcântara, Sacavém, S. Martinho, Azeitão e Setúbal. Dessas falhas surgiu água, vento e vapores. Deu-se então um segundo abalo ainda mais violento, do qual surgiu um grande incêndio, ajudado pelas velas e pelas lareiras que ainda aumentaram mais as chamas. Seguiram-se ainda mais abalos intermitentes, que se pensa terem durado mais algumas horas, embora todos eles tenham sido mais fracos que os primeiros.

 

De uma população de cerca de 275 mil habitantes em Lisboa, crê-se que 10 mil pessoas morreram, 900 das quais se julga que foram vitimadas pelo tsunami. Cerca de 85% das construções em Lisboa foram destruídas, entre as quais o Paço da Ribeira e a Casa da Índia. O terramoto destruiu também as maiores igrejas lisboetas, especialmente a Catedral de Santa Maria e as Basílicas de São Paulo, Santa Catarina, São Vicente de Fora e a da Misericórdia. Até o Hospital de Todos os Santos, mandado construir por D. João II, foi totalmente destruído. Ainda podemos observar as ruínas do Convento do Carmo, visto que o Convento não foi reconstruído.

 

Tanto a família real como a maioria da Alta Nobreza sobreviveram, pois encontravam-se a passar o feriado fora da cidade, estando a família real em Belém, nos arredores de Lisboa. Após a tragédia do dia 1 de Novembro de 1755 o rei D. José I ganhou fobia a recintos fechados, tendo passado com o resto da família real a viver alguns anos numa grande construção de madeira, de nome a Real Barraca.

 

Trabalho realizado por: Madalena Faustino; n.º14; 6ºA

 

por: Madalena

Publicado pelo 6ºA às 20:36
Sentimo-nos: Com soninho!
tags: ,

Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13

17
20

22
23
26
28


Relógio
Dicionário
Testa os teus conhecimentos
Em que ano se deu a Revolução dos Cravos?




Ver Respostas
Pesquisar
 
Visitas
Inquérito
Quem é o teu herói?




Ver Resultados
comentários recentes
Localiza se em africa
google e uma das paginas que nos ajuda a investiga...
Olá 6º AGostei de ver que o novo ano não vos tirou...
blogs SAPO